A Importância do Cabelo

Ao longo da história, os cabelos serviram para a construção não somente de partes significativas da cultura, mas também das religiões. Historicamente, o cabelo está associado a feminilidade e beleza nas mulheres e a virilidade e juventude nos homens. São indicadores de status social e profissional, são usados de diferentes formas para representar culturas e religiões. Esta importância histórica do cabelo faz com que a perda de cabelos possa ser constrangedora e difícil de superar tanto para homens quanto para mulheres.
Qual a diferença na queda de cabelo

Para Homens & Mulheres

A queda de cabelo está longe de ser um problema exclusivamente masculino. De acordo com um estudo realizado na Universidade da Columbia Britânica (Vancouver, Canadá), a queda de cabelo pode afetar até 70% dos homens e 40% das mulheres a certa altura da vida e pode ser classificada em três grupos: a hereditária e constitucional, a metabólica, e a hormonal. Nos homens, a causa mais comum para a queda do cabelo é a hereditária. Já nas mulheres, a queda de cabelo raramente é hereditária e a maioria nota perdas de cabelo após a menopausa. Quase todas as mulheres têm picos ocasionais em situações de stress, após a gravidez, por distúrbios hormonais, da tiroide e durante o chamado período de queda sazonal.

Queda de Cabelo Nos Homens

A primeira coisa que deverá de saber é que cair cabelo é algo perfeitamente normal. Os fios de cabelo também têm um ciclo de vida – ora estão em crescimento, ora em repouso, ora caem para que novos fios nasçam no seu lugar. Assim, estão continuamente a renovar-se. Uma pessoa adulta tem, em média, 90 mil e 140 mil fios de cabelo e, pela renovação capilar, perdemos entre 50 a 100 fios de cabelo por dia. Portanto, por cada fio que cai, outro irá nascer nesse mesmo folículo. A preocupação surge quando a queda se torna mais acentuada do que o normal.

A principal causa de queda de cabelo nos homens é a alopecia androgenética, motivada pela ação da testosterona que atrofia o folículo. Segundo as estimativas da American Hair Loss Association, aos 35 anos cerca de 50% dos homens já terão perdido cabelo. Existe ainda a alopecia areata, motivada por uma reação autoimune ou predisposição genética que pode ser desencadeada pelo stress, por exemplo, e que se caracteriza pelo aparecimento de peladas em um ou vários pontos da cabeça.

Queda de Cabelo Nas Mulheres

De um modo geral, o cabelo tem um ciclo de crescimento, estabilização e queda que dura de 10 a 18 meses. A velocidade de crescimento e a espessura dos fios depende da genética individual e da influência de fatores como raça, idade e tipo de alimentação. Mas, na verdade, o número de mulheres que sofre de queda de cabelo está em constante aumento. O stresse e as tensões do dia-a-dia, a poluição ambiental e os tratamentos cosméticos errados são algumas das causas. Na mulher, a queda de cabelo pode ter consequências psicológicas importantes, não apenas porque a cabeleira influencia a agradabilidade estética do rosto, mas também porque perdê-la significa ver comprometida a própria feminilidade.

A queda de cabelo pode ser aguda ou crónica e as causas são diversificadas (doenças infeciosas; fase pós-parto; alimentação carente e dietas drásticas; distúrbios da tiroide; cirurgias e anestesias; stress, ansiedade e depressão; medicação). No entanto, existem fatores predisponentes e hereditários, mas também períodos específicos da vida, como a menopausa.

De um modo geral, a queda de cabelo nas mulheres é de carácter transitório e com o diagnóstico correto e uma terapia adequada, o recrescimento dos fios fica assegurado. Excluindo os casos de exclusiva competência médica, é possível melhorar o habitat do couro cabeludo: limpeza, controlo do sebo e da caspa, devem ser as primeiras coisas a fazer para dar novo «fôlego» aos bolbos pilíferos. Os cabelos devem ser tratados com todo o respeito que dedicamos a qualquer outra parte do corpo. Sofrem quando cuidamos pouco deles, quando os stressamos com tratamentos excessivos tais como permanentes, pinturas ou golpes de sol, quando não nos alimentamos corretamente ou andamos ansiosos.

Como prevenir a queda do cabelo?

O cabelo não marca apenas a nossa imagem. Reflete também no nosso estilo de vida – stress, escolhas alimentares, tratamentos capilares. Embora algumas causas não sejam fáceis de controlar, há atitudes que podem ajudar a prevenir ou a diminuir a queda do cabelo. Conheça algumas:

  • Não fumar nem beber álcool em demasia;
  • Ter uma alimentação equilibrada;
  • Fazer exercício físico regular;
  • Dormir bem;
  • Beber muita água para estar sempre hidratado;
  • Investir em momentos de lazer para diminuir o stress;
  • Evitar dormir com o cabelo molhado;
  • Evitar penteados muito apertados;
  • Evitar usar aparelhos quentes, como ferros de alisar;
  • Evitar fazer demasiados tratamentos químicos, como colorações e alisamentos.

    Tratamentos

    Existem diversos tratamentos para a queda de cabelo mas, para que sejam verdadeiramente eficazes, devem ser indicados de acordo com o problema encontrado e iniciados o mais cedo possível. A terapêutica pode passar por medicação oral, aplicação tópica de fármacos, corticosteroides ou tratamentos com laser. Também pode envolver procedimentos cirúrgicos, como transplante capilar. Em qualquer dos casos, duvide de receitas caseiras e jamais faça uso de automedicação para recuperar o cabelo perdido. Converse com um dermatologista, de preferência especialista em cabelo, para chegar ao melhor tratamento para o seu caso.
    Scroll to Top